quarta-feira, outubro 11, 2006

POESIA - FALSOS CAMINHOS

Nos dias que se vão
a aurora dos dias
seguem-se profecias
que o Santo Universal
lançou ao Mundo, que todo que se quiz inequivoco
saiu desse mar revolto.

Os homens morrem
enquanto vivem;
Os homens vivem
enquanto morrem.

Falsas vias, as vielas
de existencias de indesejavel apetencia
são o único caminho para a redenção
enquanto são prisões feitas de dias,
dissolvidas, o novo, além do tempo, das vãs lagrimas, alegrias, dias...

Nenhum comentário: